Planejamento financeiro, remédio para a sua saúde financeira.

Não basta trabalhar muito e torcer para que os resultados apareçam, é preciso fazer alguns planejamentos eficientes e muitas vezes a própria correria do dia-a-dia faz com que atitudes importantes e estratégicas fiquem para segundo plano. Um planejamento de finanças reúne ações continuas que depois de alguns meses se tornarão um hábito muito saudável. Planejar as finanças pessoais e familiares pode ser algo bem mais fácil e mais barato do que você imagina, basta disciplina e atenção. Quanto antes decidir fazer,melhores serão os resultados.

Muitas pessoas associam planejamento financeiro com o "ano novo", isso é, quando acabar esse ano vou fazer meu plano financeiro para o ano que vem. Já é um começo, mas se você quer iniciar o ano preparado o ideal é começar um pouco antes lá por setembro ou outubro e ir acostumando com as projeções e números.
O primeiro passo deve iniciar com um orçamento anual. Com base no seu histórico, comece fazendo uma estimativa do quanto irá receber e gastar. Considere a ajuda de um consultor.Alguns aspectos na área financeira merecem atenção, especialmente quando números não são seu forte. E mesmo sendo um empreendedor experiente, organizar fluxo de caixa, contas a pagar e a receber, entre outras ações, podem dar um pouco de dor de cabeça. E se você perceber que isso não está a contento, pense no auxílio direto de um consultor financeiro. Esse profissional passará para você caminhos adequados para as suas características, traçando também planos certeiros de investimentos.
Registre e acompanhe regularmente as operações financeiras. Mesmo com a ajuda de um consultor, ações básicas já podem te ajudar a não cair nos erros da gestão financeira e a preparar uma boa base para um planejamento financeiro.  Organizar um método de registro das contas a pagar e a receber possibilitará ter pleno controle do seu capital e de sua saúde financeira. Mas é preciso monitorar. Só assim, a cada lançamento você irá perceber para onde suas finanças estão caminhando.Você vai descobrir que será capaz de fazer projeções das entradas e saídas de recursos com muito mais precisão, além de entender como suas finanças vêm progredindo com o passar dos meses.
Outro ponto importante é o corte de gastos. Diminuir ou extinguir de vez aqueles gastos desnecessários ou pouco úteis é uma iniciativa que poderá render ótimos frutos no futuro. Isso é quase óbvio, mas as vezes passamos todo o tempo perto desses gastos e não os extirpamos. Sempre é possível reduzí-los ao fazer o planejamento financeiro.
Não perca tempo, pois seus dados soltos ou sem controle, podem colocar em risco o seu futuro e de toda a sua família. Comece de alguma forma, pois ao fazer isso você sentirá que tem o controle da situação e saberá para onde está indo, o que pode fazer, adquirir, investir. Essa sensação de ter o controle, melhora a vida familiar, no trabalho e gera a tranquilidade necessária para ter uma boa qualidade de vida.